Justiça

Réus vão a júri popular por feminicídio e ocultação de cadáver

Eles transportaram o corpo no porta-malas de um carro e jogaram no Rio Uruguai.

Nesta terça-feira (30), o Conselho de Sentença do Tribunal do Júri da comarca de Lages irá julgar dois acusados pelos crimes de feminicídio e ocultação de cadáver, ocorridos em São José do Cerrito, no ano de 2016. A sessão começa às 10h, presidida pela juíza substituta Aline Avila Ferreira dos Santos.

Conforme a denúncia do Ministério Público, um dos réus e a vítima conviviam em união estável havia três anos. O casal morava no interior do município. Depois de discutirem, ele teria a agredido de forma brutal e violenta com um pedaço de lenha, o que provocou a morte. O crime é qualificado pelo motivo fútil, além de ser praticado contra a mulher por razões da condição de sexo feminino.

O pai do denunciado é o outro réu. Os dois e um terceiro homem, que não irá a júri nesta oportunidade, são acusados de ocultar o cadáver. Eles transportaram o corpo no porta-malas de um carro e jogaram no Rio Uruguai, entre os municípios de Campos Novos, em Santa Catarina, e Barracão, no Rio Grande do Sul. O corpo nunca foi encontrado.

Neste processo foram ouvidas 16 pessoas. O réu acusado de feminicídio e ocultação de cadáver está preso. No júri, a acusação será feita pela promotora de justiça Luciana Uller Marin e a defesa pelo advogado João Carlos da Silva. (Processo número 0000177-08.2017.8.24.0039)

Núcleo de Comunicação Institucional do TJSC - comarca de Lages 



EDITORIAS

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados | Jornal Nossa Terra